Igreja do Bonfim - 22 Maio - Rita e Miguel

A norte do Parque do Bonfim em Setúbal, encontra-se a Ermida, inicialmente da invocação do Anjo da Guarda, onde passou, mais tarde a ter por oração Jesus Cristo sob invocação do Senhor do Bonfim. Este foi o local perfeito escolhido pelos noivos Rita e Miguel, para a cerimónia do seu casamento.

É uma construção do século XVII, de uma só nave, de paredes revestidas com azulejos da época Joanina, representando cenas do Antigo e Novo Testamento, e boa talha dourada da segunda metade do século XVIII no altar-mor.
A imagem de Cristo Crucificado, segundo a tradição, foi encontrada por uma mulher, entre pedaços de madeira que vieram ter à praia provenientes de algum navio naufragado.

Desde muito cedo o Senhor do Bonfim foi alvo de grande devoção e «convocava» antigamente inumeráveis romeiros de diversas e distintas terras, e ainda hoje convoca ,mas em menor número.
Essa grande devoção levou um capitão-de-mar-e-guerra - Teodósio Rodrigues Faria -, ao ser nomeado para o Brasil, a encomendar uma imagem semelhante à da nossa Ermida que levou para S.Salvador da Baía em 1745, e mandou colocar na Capela da Nossa Senhora da Penha de França de Apagipe de Baixo. No entanto, como a afluência dos fiéis era cada vez maior, organizou uma irmandade que construiu uma igreja própria no alto do Bonfim,em 1754, e que constitui o mais famoso de todos os santuários populares do Brasil.
Reza a história que esta imagem de Cristo foi encontrada por pescadores a boiar no mar perto de Setúbal.

Rita e Miguel, sejam muito felizes por muitos e muitos anos, são os votos do Ensemble FazMúsica!

16 Maio - Casamento da Sandra e Bruno

E, depois de no passado dia 15 termos estado na Quinta da Penha Longa, eis que... voltamos de novo no dia 16 para mais uma cerimónia de casamento, desta feita da Sandra e do Bruno. A cerimónia religiosa com missa contou com o seguinte alinhamento musical:

Entrada do Noivo - Cannon, Pachelbel
Entrada da Noiva - Marcha Nupcial, Mendelssohn
Aleluia - Haendel
Benção e Entrega das Alianças - Avé Maria, Schubert
Sanctus de Schubert
Abraço de Paz - Viva la Vida, Cold Play
Comunhão - Arioso, Bach
Assinaturas - Le Rejouissance, Haendel
Saída dos Noivos - Hornpipe, Haendel

Sandra e Bruno, desejamos muitas felicidades e que a vida lhes sorria, plena de felicidade e muito amor!

15 Maio - Penha Longa, Sintra

No passado dia 15 de Maio de 2010, regressámos à Quinta da Penha Longa, em Sintra, para a cerimónia de casamento da Ana e do Filipe, e o baptizado do pequeno Miguel.

A Quinta da Penha Longa é, por si só, um lugar histórico relevante, por nela se ter construído o primeiro convento da Ordem de S. Jerónimo em Portugal, datando de 1355, sendo da responsabilidade de Frei Vasco Martins. Já nos séc. XV e XVI, este era o refúgio preferido da família real portuguesa nos meses mais quentes do ano. Duas intempéries - as cheias de 1621 e o terramoto de 1755 - levaram a que se restaurassem as edificações desta propriedade. Quando as ordens religiosas foram extintas, em 1834, o convento foi vendido a particulares, sendo o seu segundo proprietário o conde de Penha Longa, Sebastião Pinto Leite, também Visconde de Gandarinha.Durante mais de 600 anos, várias foram as transformações que a Penha Longa sofreu e muitos os edifícios e elementos arquitectónicos nela cons-truídos, tais como o Palácio, a Igreja de Nossa Senhora da Saúde, a Fonte das Lágrimas, a Fonte de S. Gonçalo e o Palácio do Marquês de Angeja.

Após a cerimónia de casamento e baptismo, deslocamo-nos até à zona dos jardins e piscina, para levar a nossa música até ao cocktail que se desenrolou até à entrada para o jantar. Miguel, Ana e Filipe sejam muito felizes, são os votos do Ensemble FazMúsica.

13 Maio - Igreja de Santo António, Lisboa

A Igreja de Santo António é um dos marcos religiosos da cidade de Lisboa, por se encontrar no local onde se diz ter vivido Santo António, de seu nome Fernando de Bulhão, o Santo Popular padroeiro de Lisboa, existindo também anexo, um Museu que celebra o Santo. Foi nesta igreja carregada de história que se realizou o casamento da Raquel e do Luís, no dia 13 de Maio de 2010.
O Templo é caracterizado pela sua fachada com elementos Barrocos, Rococós e Neoclássicos, apresentando uma única nave com cobertura em abóbada de berço, tendo no mármore o seu elemento primordial. Encontra-se ainda enriquecida com pinturas do conceituado Pedro Alexandrino, ricos azulejos do século XVIII e grades neo-medievais.

O actual templo foi edificado entre 1767 e 1787, após os grandes danos que o templo anterior sofreu com o grande terramoto de 1755, de acordo com o projecto do muito conceituado Arquitecto Mateus Vicente de Oliveira. Hoje em dia do templo original resta apenas a cripta, com entrada pela sacristia.
Diz-se que a reconstrução foi possível devido a um do peditório realizado pelas crianças em honra a Santo António, provindo desde aí a tradição popular da “esmolinha para o Santo António”. O chão da Igreja encontra-se coberto de moedas, em alusão às “esmolinhas de Santo António” e nas paredes estão expostas mensagens de fiéis.

A Igreja de Santo António está classificada como Monumento Nacional, e é popularmente famosa, também, pelos muitos arranjos de flores deixados pelos noivos no dia do casamento, de modo a abençoá-lo.
Raquel e Luís que sejam felizes por muitos e muitos anos, são os votos do Ensemble FazMúsica!